quarta-feira, 19 de junho de 2013

É Nosso Direito temos que Lutar queremos Também Piso Nacional 2000 na carteira!!!

Vigilante! Manifestação e paralisação só assim teremos resultado!!!

Cadê nosso adcional de risco?

Eu Marcelo Vigão tinha parado de escrever aqui no meu blog devido essa desunião e passismo de toda categoria!

Agora se vê como a união do povo Manifestação e Greve vem abalando toda uma opinião Publica Nacional e Internacional!

Estamos em busca de grandes lutadores que escrevam uma nova faixa na historia chamada Independência!

Vitória do Povo:


Em comemoração à redução da tarifa, milhares devem voltar às ruas de SP hoje

Governador e prefeito de SP revogaram o reajuste das tarifas do transporte público
Do R7
Manifestantes reunidos na segunda-feira (17), no largo da Batata; passeata chegou a juntar mais de 100 mil pessoasEduardo Enomoto/R7
Foram seis protestos pelas ruas de São Paulo desde o último dia 6, a maioria deles com fim violento, até que o governador do Estado, Geraldo Alckmin, e o prefeito da capital, Fernando Haddad, encontrassem uma maneira de atender à reivindicação da população, após o aumento das tarifas do transporte público, que passaram de R$ 3 para R$ 3,20, no dia 2 deste mês. Já passavam das 18h de quarta-feira (19), quando os dois, no Palácio dos Bandeirantes, anunciaram que o aumento foi revogado e que, a partir de segunda-feira (24), as passagens voltarão a custar R$ 3.  
Na terça-feira (18), após uma manifestação que terminou em confronto com a polícia na região central, lojas saqueadas e pessoas presas, o MPL (Movimento Passe Livre) criou outro evento no Facebook, para esta quinta-feira (20). Até a noite de quarta-feira, mais de 168 mil pessoas já haviam confirmado presença no ato, que vai acontecer na avenida Paulista, a partir das 17h.
Mesmo após o anúncio do retorno aos R$ 3, os organizadores decidiram manter o protesto, que deverá ter um clima de comemoração e também de otimismo para que a sociedade discuta outros assuntos relacionados ao transporte público, conforme disseram alguns representantes do movimento.
Revogação
Quando anunciou a revogação do aumento, o governador Geraldo Alckmin disse que terá que usar dinheiro do tesouro do Estado e também tirar verbas de obras públicas ainda não iniciadas. Mais tarde, o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Regional do Estado, Julio Francisco Semeghini Neto, disse que não será retirado dinheiro das áreas essenciais, como educação e saúde. Segundo ele, as verbas serão realocadas de obras que estavam previstas para serem pagas no orçamento de 2013, mas que ainda não foram iniciadas, por algum problema, como licença, por exemplo.

Protestos param M'Boi Mirim Av Belmira Marim no Zona Sul Anchieta

Ato de protesto Avenida Belmira Marin.

Por volta das 6:00 hs moradores do Grajaú e região na zona sul de São Paulo realizaram ato de protesto devido ao trânsito caótico da Avenida Belmira Marin.Revoltados com a situação humilhante de diversas vezes retornarem a pé para suas moradias após uma árdua jornada de trabalho dentre outros tormentos da avenida.
Exigem medidas urgentes para que os trabalhadores tenham condições dignas de transportes, e relatam:
- Não suportamos mais esta situação humilhante. Virou rotina os trabalhadores, após uma árdua jornada de trabalho, devido ao trânsito caótico, retornarem a pé para suas moradias e as autoridades que foram eleitas para zelar pelo bem da população agem com descaso, nem ao menos a CET e SPTranas têm se preocupado com o sofrimento da população, exigimos medidas urgentes para que os trabalhadores tenham condições dignas de transportes, pois todos nós somos contribuintes e merecemos respeito.

Os moradores se encontraram em frente ao conhecido “circo escola” e saíram em passeata por volta das 7:00 hs, ao chegarem próxima a base do batalhão da policia militar houve tumulto e foram arremessadas bombas de gás na população, mas isto não foi motivo de grande intimidação e a passeata seguiu pela avenida.

Trabalhadores da CET Também param

Funcionários da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) reivindicam melhores salários e deixam de montar faixas reversíveis na Radial Leste, Ponte das Bandeiras, Avenida Santos Dumont, Avenida Tiradentes e Estrada do M'Boi Mirim

Protestos param M'Boi Mirim e Anchieta
"Estrada do M'Boi Mirim ficou interditada no sentido centro por cerca de 300 manifestantes"
Após as manifestações da noite dessa terça-feira, 18, na cidade de São Paulo terminarem com ataque à Prefeitura e saques, esta quarta-feira, 19, começa com novos protestos. Funcionários da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) reivindicam melhores salários e deixam de montar faixas reversíveis na Radial Leste, Ponte das Bandeiras, Avenida Santos Dumont, Avenida Tiradentes e Estrada do M'Boi Mirim e Av Belmira Marim.















No Largo de Piraporinha, região sul de São Paulo, a estrada do M'Boi Mirim está interditada no sentido centro por cerca de 300 manifestantes filiados ao Movimento dos Sem-Teto e Movimento pela Moradia. Eles protestam contra o aumento da passagem e fazem reivindicações locais, como melhorias no sistema de saúde. O trânsito já está carregado na região. Também há manifestações programadas para acontecer em Taboão da Serra e no Grande ABC.
A Rodovia Anchieta também está bloqueada por um grupo de manifestantes na altura do km 23, sentido São Paulo. Há lentidão na chegada à capital, do km 13 ao km 10. Na noite dessa segunda, a Rodovia Rio-Santos também foi interditada por manifestantes, na altura de São Sebastião.

Protesto previsto para 19/06 praça da Sé


Ratinho também deixou sua opinião:

Nenhum comentário:

Postar um comentário